terça-feira, 13 de março de 2012

VITROLA



Você diz que me entende,
Mas me pede pra mudar
As verdades que eu sou
Pra um tanto daquilo que não seria.

Você me diz pra sermos amigos,
Mas amigos aceitam o jeito que somos,
Não se aborrecem com besteiras
E se alegram com asneiras.

Não dá pra entender o seu jeito de querer mudar esse meu jeito
De ter idéias que poucos entendem,
Diante de fatos que tantos veem
Ou diante de verdades que se mascaram.

Tudo é a mesma droga
E todos se drogam,
Viajando na idéia de que os malucos
São os loucos de verdade.

Nossa realidade é amarga,
Nosso passado utópico
E ainda acreditamos que vivemos muito
Diante de tão pouco saber.

Não aprendi a ser a engrenagem de Tempos Modernos,
Afinal sou o parafuso que não se encaixa
Pois penso diferente dos demais
Como se ser diferente fosse uma enorme estupidez.

Então o que é estupidez?

BH 11/03/2012

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...