sábado, 30 de julho de 2011

Roberto Bolaños faz Twitcam com internautas

“Foi sem querer querendo”, “Isso, isso, isso”, “Ninguém tem paciência comigo”, “Que bonita a sua roupa…” O internauta que segue o ator mexicano Roberto Gómes Bolaños, de 82 anos e que ficou conhecido no mundo todo por conta dos personagens Chaves e Chapolim Colorado teve a honra de assistir ontem à noite, pela primeira vez, uma Twitcam com o ídolo, que cantou, lembrou de bordões dos seriados e foi só elogios ao Brasil e à sua legião de fãs espalhadas pelo País.

Por volta das 21h30 e depois de assessores de Bolaños, entre elas a jornalista mexicana e amiga Adela Micha, ajustarem alguns detalhes, o ator sentou em frente a câmera postada em sua casa e começou a conversar com quase 40 mil pessoas.


Em apenas dois meses de Twitter tem mais de 1 milhão de seguidores. No começo do bate-papo, Bolaños se mostrava atrapalhado com a novidade da Twitcam, e chegou a se desculpar em certo momento. Mas, ao telefone com um amigo, disse que “é realmente a melhor maneira de se comunicar com o público”. “Estou nervoso porque é algo novo para mim, me sinto mais velho do que sou por causa da tecnologia.” Ainda houve tempo para um momento pastelão, quando uma borboleta passou perto dele; para afastá-la, com um papel enrolado, o ator acertou a câmera.

Cerca de 30 minutos após o início, mais de 30 mil pessoas assistiam ao ator conversando com internautas, entre eles muitos brasileiros. Ele ainda disse não estar bem de saúde, mas garantiu ter “muita, muita vontade” de visitar o Brasil, provavelmente no ano que vem. “Conheço vários países, mas do Brasil só fui para Foz do Iguaçu”, disse o mexicano.

Entre os vários assuntos que abordou, Bolaños adotou discurso em tom político, dizendo que as cadeias são “as maiores e mais eficazes escolas do crime”. Disse que não tem rancor de ninguém e lembrou de uma das célebres frases de Chaves: “A vingança nunca é plena, mata a alma e envenena”. Bolaños falou ainda sobre seu casamento com Florinda Meza, que o ajudava na conversa. “A conheci quando ela fazia um programa. Era linda”, disse.

Sobre o seriado que encanta os brasileiros, o ator afirmou que não se lembra do último episódio, que ‘Chaves’ não foi escrito para crianças ou adultos, mas “para toda a família” e que no ambiente das gravações (que duraram 25 anos) se lembra de apenas duas ou três desavenças entre a equipe.

O ator cantou uma série de músicas que fizeram sucesso durante a exibição de ‘Chaves’ e de ‘Chapolim’, disse que se inspirou no ator e humorista mexicano Fortino Mario Alfonso Moreno Reyes, o Cantinflas, que nasceu em 1911 e morreu em 1993 e que guarda as roupas dos personagens em casa.

Sobre o garoto que vivia em um barril, o ‘Chavo del Ocho’, ele afirmou que realmente o menino “tinha muito medo da Bruxa do 71”, que durante o inverno Chaves não sentia frio dentro do barril, já que “ele era muito quentinho”, que os “sanduíches de presunto são os melhores, alimentam mais”, que gostava muito do ator Ramón Valdés, que interpretava o ‘Seu Madruga’ e que morreu em 1988 de câncer no pulmão.

Bolaños aproveitou para falar que fumou muito tempo em sua vida, e que “graças a deus largou o cigarro há 17 anos” e que por isso não consegue mais chorar como o garoto (o famoso ‘pi-pi-pi-pi’ após os croques do Seu Madruga) “por que meus brônquios estão fechados e esse som saía aspirando o ar.”

Entre seus episódios favoritos está o que a turma toda viaja para o balneário mexicano de Acapulco. “Foi divertido”, lembrou. Ele contou também que a primeira vez que gravou a série tinha 42 anos.

O ator falou sobre esportes, que chegou a ser sparring de boxeadores e que durante uma época de sua vida, gostou muito de futebol, mas que agora não se encanta mais com o nenhum esporte. “Antes, me parece que era mais limpo. O melhor jogador era o mais habilidoso. Agora parece que não é mais assim”. Ele ainda contou que o último livro que leu é ‘La Presencia del Pasado’ (A presença do passado, em tradução livre), do escritor Enrique Krauze. “É um livro muito bom. Sobretudo leio sobre história, é o tema que mais gosto.”

Por volta das 23h, hashtags como “Roberto Bolaños”, “Chavo del Ocho” e “Chaves” dominavam os trending topics do Twitter. No mundo, chegou ao 5º lugar e no Brasil, ele ficou na primeira colocação por um bom tempo. “Quero agradecer especialmente aos fãs brasileiros. É do Brasil que eu recebi as melhores mensagens do Twitter”, disse o ator, que foi lembrado pela esposa Florinda Meza que fica emocionado e chora muito quando lê alguns recados pelo microblog.





[FONTES: Jornal da Tarde e Youtube]

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...