sexta-feira, 17 de junho de 2011

ÍNTIMO DE MIM

Por que estão sempre ouvindo apenas o bom?
E nem sequer pegam algo pra ler
Querem apenas ouvir o que já está pronto
E depois acreditam que conhecem de tudo.

Por que estão sempre achando que há liberdade?
Enquanto colocam a moral em um oratório na sala.
Arrotam epístolas escritas por alguém
E escondem o contexto pra melhor atender.

Porque estão sempre buscando a felicidade?
Se não somos capazes de nos doar por inteiro
São imagens envelhecidas em rótulos novos
Uma geração que sequer percebe o próximo.

Por que estão sempre querendo aquilo que não podem ter?
Só a grama do vizinho permanece verdinha.
Assim vamos vivendo sem olhar pra frente
Acreditando que o melhor, sequer, passou por aqui.

Por que estão sempre falando em honestidade?
Se em Brasília bandido engravatado dá como pau
Buscando uma emenda pra ganhar um troco
Ou vivendo em troca da desgraça do povo.

Por que estão sempre querendo me criticar?
Sequer falei ainda tudo o que penso.
Eles são cartas marcadas da mesma ladainha
Gente que apenas mantem a mesma engrenagem.

Velhos, fracos e surdos
Novos, alienados e tolos.

Riva Moutinho 16/06/2011





0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...