terça-feira, 10 de maio de 2011

A UNÇÃO DO PIRILIM-PLIM-PLIM

Escrevi este texto em 2007 e hoje estava aqui relendo algumas coisas e decidi republicá-lo. Passaram-se 4 anos e o texto continua atual. Quem sabe desta vez a gente pare para refletir um pouco mais.

Quantas vezes você ouviu que o Brasil tem tudo pra ser uma super potência?

Quantas vezes você pensou que você tinha tudo pra ser feliz?

Quantas vezes você já encontrou uma idéia que seria ideal para a solução de algum problema?

Quantas vezes nós ouvimos falar que o Brasil é um país emergente?

Quantas igrejas você vê abertas com seus evangelhos de “sai capeta”?

Só lembro de ter visto algum tipo de mágica em algum tipo de show. No resto... nadinha.

Já conseguiu fazer dinheiro surgir do nada?

Já conseguiu concluir uma faculdade sem fazer vestibular?

Já conseguiu fazer omelete sem quebrar os ovos?

Neste país do “jeitinho”, muitos gastam seus pensamentos maquinando como levar vantagem, enquanto outros gastam seus tempos reclamando com um lado que nada pode fazer.


No mais a grande maioria parece esperar que uma mágica aconteça, afinal o conformismo e a inércia emplacaram no interior humano.

Raros são os que buscam que os seus direitos sejam respeitados.

Muitos comentam os roubos que emanam do Congresso ou das Câmaras ou das Assembléias ou do próprio Palácio do Planalto, mas no momento de votarem, elegem os mesmos.

Ouvimos, vemos, lemos e presenciamos a violência todos os dias, no entanto quais têm sido nossas atitudes? Talvez você seja uma daquelas pessoas que sequer faz um boletim de ocorrência na polícia. Talvez você seja aquela pessoa que comenta do nível altíssimo de violência apenas com todos que estão ao seu redor. Talvez você seja aquela pessoa que a cada novidade da violência você cria um meio pra se defender e assim vai vivendo. Uma criança foi arrastada por 7km e daí?. Permanecemos do mesmo jeito. É como se nada tivesse acontecido.

No evangelho do “sai capeta”, a benção boa é se der lucro. Negócio bom é comprar rede de TV e mostrar os “sai capeta” ao vivo, ensinar as mandingas, as crendices, criar superstição. O Apóstolo faz lavagem de dinheiro; a Bispa engana com voz doce; um outro, depois de adquirir um gigantesco terreno, quer um jatinho e assim vamos vivendo. O império do evangelho do engano cresce a plenos pulmões, mas e daí? Afinal quem nasce ou se torna marionete, morre marionete, certo?.

E por aí vamos caminhando.

Todos querem um país melhor. Todos querem seus direitos. Todos querem segurança. Todos querem que o Brasil seja de primeiro mundo. Todos querem acreditar em alguma coisa. Mas só querem. Que tudo isso aconteça num passe de mágica, pois no que depender de mim... ahhhh... estou muito ocupado. Não me arrume mais trabalho. Por favor, agora não! Afinal um pau sozinho não faz mata virgem, né?

Se não tenho atitude de mudar a mim, ou de brigar pelos meus direitos, ou de exigir do responsável o meu direito a segurança pública, ou de buscar informações e não apenas ouvir e praticar o que falam, se não tenho atitude de sequer ler a Bíblia, me diga então como as coisas mudariam? Se não mudo a mim, como posso crer que o outro mudará? Mágica?

Então tá: “Pirilim plim plim”

Riva Moutinho 25/02/2007

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...