segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Oswaldo Montenegro: Lua e Flor

Alguns cantores e algumas músicas são singulares... E quando ambos nascem simultaneamente, então nasce algo que presenteia nossa alma com um sentimento inexplicável, ao qual só nos permite senti-lo.

Essa mágica rara pode ser encontrada na preciosidade abaixo. Feche os olhos e ouça...


Eu amava
Como amava algum cantor
De qualquer clichê
De cabaré, de lua e flor...

E sonhava como a feia
Na vitrine
Como carta
Que se assina em vão...

Eu amava
Como amava um sonhador
Sem saber porquê
E amava ter no coração
A certeza ventilada de poesia
De que o dia, amanhece não...

Eu amava
Como amava um pescador
Que se encanta mais
Com a rede que com o mar
Eu amava, como jamais poderia
Se soubesse como te encontrar...

Eu amava
Como amava algum cantor
De qualquer clichê
De cabaré, de lua e flor...

Eu sonhava como a feia
Na vitrine
Como carta
Que se assina em vão...

Eu amava
Como amava um pescador
Que se encanta mais
Com a rede que com o mar
Eu amava como jamais poderia
Se soubesse como te encontrar...

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...