domingo, 13 de setembro de 2009

OUÇA


Saia do pavilhão seguro que está
Pense no pouco de um tudo que existe na vida.
Talvez perceba que o seu canto
É pouco pranto.

Caia na realidade de ser o que é
Sem se importar com quem se apresenta
Sem se importar com quem virá.
Esta é a simplicidade mais difícil de encontrar.

Fale quando for pra falar
Silencie quando o momento for oportuno.
Discernir os dois atos parece mágica,
Na dúvida, lembre que os ignorantes são os que falam mais.

Eu e você somos um sopro no meio da existência
Alguns gravam seus nomes.
A maioria permanece anônima.
O mundo percebe apenas os que estão na moda.

Gostaria de ter mais respostas ante as minhas perguntas,
Mas somos assim mesmo.
Nem todas as respostas teremos,
Mas o que importa mesmo é viver.

Lembre disso quando acordar pela manhã,
Ou quando for dormir a noite.
Todos os dias passam,
Dores e alegrias também.

Ouça as letras
Ouça as entrelinhas
Ouça o grito do silêncio
Ouça uma voz que nunca ecoou.


Riva Moutinho 25/03/2009

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...