sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

PALAVRAS SOLTAS



Eu não sei em qual momento vencemos nossos fantasmas
Mas sei que o momento existe em algum lugar de cada um.
Não sei qual a magia que une e desune os seres,
Mas sei que tudo o que acontece, acontece por algo.

Entre todos os inimigos que a vida me deu
A pior luta é lutar contra mim mesmo.
Sou um inimigo voraz de mim mesmo
Que dilacera cada pedaço sem o mínimo de dó.

Estou aprendendo a viver com o pior de mim
E assim, miseravelmente, depender da Graça
De um Deus tão único quanto sua própria existência
Quanto o seu próprio amor que inunda, em lágrimas, meu coração.

Sei o quanto caminhei
Sei até onde cheguei
E se não fosse Deus
Eu sei onde meu corpo estaria.

Nem todo texto é poesia,
Mas toda letra é verdade
Ainda que seja a verdade de um momento
Ainda que seja a verdade de alguma luta.

Em algum momento, perdi o meu chão
Em algum momento, senti o que as lágrimas não criam.
Mas ainda bem que há um Deus
E a poesia existente é tão somente a realidade que há.

Eu poderia cantar alguma canção
Ou simplesmente fazer alguma oração.
Mas a mim me basta ter chegado até aqui
Ante a verdade que estou.

O sol brilha para todos e vou fazer uma história diferente para mim.

BH 05/12/2008

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...