sábado, 13 de setembro de 2008

QUALQUER HISTÓRIA



Ela me disse que mora no exterior
E que trabalha nas horas vagas para pagar a faculdade
Daqui a um ano ela volta
Mas não sabe se quer se casar.

Nos conhecemos na net
E conversamos por vários e vários dias.
A vi na webcam
E sem querer meu coração disparou.

Ela me disse que seus pais são separados
E que sofreu demais por tudo isto.
Atualmente não namora,
Mas de vez em quando arruma uma paquera.

Como dizer tudo o que sinto se ainda não a toquei?
Como acreditar que o amor pode nascer cibernético?
Quem inventou os tempos
Esqueceu de me ensinar estas lições.

Ela passará as férias aqui
Já comprou até as passagens.
Perguntou se poderíamos nos encontrar,
Passar um dia inteiro juntos.

Como vou saber se não vou me apaixonar?
Ela está tão longe,
Mas este computador faz parecer tão perto.
Será que o meu coração vai entender esta confusão?

Apague a luz... Não precisamos desta claridade em nós.
Sinta o beijo... E as mãos que descobrem você.
Perca os sentidos... Depois de algum tempo há como recuperá-los.
Só não perca estes momentos... Tudo pode não existir depois.


Ela foi embora
E o que restou foram só as lembranças.
Não a vejo mais online
Parece que não quer ser encontrada.

Permaneço aqui com saudades dela.
Ainda não sei como vou me livrar
Desta vontade de senti-la mais uma vez,
Desta vontade de estar ao seu lado.

E sem querer um dia encontrei uma foto dela
Ela parecia estar tão feliz.
Ao menos agora sei que ela não vai voltar,
Pois se casou com alguém de lá.

BH 10/09/2008

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...