domingo, 21 de setembro de 2008

O MAL QUE HABITA EM MIM


Não sendo eu o que seria
Discordo de ter sido o que sou.
Sendo eu o que gostaria que fosse
Discordo em ser o que tão presunçosamente fui.

O mal que habita em mim
Não permite que eu seja o que poderia ser
E não sendo eu o que poderia ser
Sou sendo ser incompleto.

Se ser incompleto
Já não sei se serei, em algum momento, um ser.
Das trevas da mente ecoa a voz
Que busca encontrar um ser dentro do ser.

Mas o mal que habita em mim
Não permite que o encontro seja encontrado.
E cada centímetro dentro de mim
Resplandece o ser que seria, se não fosse.

Das vezes que lembro
Ou das muitas vezes que esqueci
Se chegarei a ser o que quero,
Se chegarei a entender o que, não querendo, sou
Nada sei...

Dos precipícios do coração eclodem vozes
E a doçura do olhar deixou saudades no passado
Se sou, ainda serei.
Se já sendo, há respostas?

BH 22/10/2007

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...