quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Nova montagem do clássico O mágico de Oz estreia no Sesc Palladium

A história de Dorothy Gale ganha ares tecnológicos na nova montagem do musical O mágico de Oz, em cartaz a partir de hoje, no Sesc Palladium. Mais uma produção com assinatura do italiano Billy Bond, “o” cara dos musicais no Brasil, a peça promete surpreender a plateia com o uso de efeitos especiais capazes de fazer chover e ventar. “Quem tiver peruca que se cuide, porque pode voar”, brinca o diretor. “Usamos efeitos que envolvem cada vez mais a plateia, não só quem fica no palco”, completa, ao comentar que alguns personagens também vão transitar entre as poltronas.

Não é a primeira vez que Billy Bond mostra sua versão para o clássico em Belo Horizonte. Em 2006, a montagem foi apresentada sob uma lona. Segundo ele, o novo palco do Sesc Palladium amplia, e muito, as possibilidades tecnológicas. “A caixa cênica do teatro é fantástica, com som surround que preenche todo o espaço”, elogia.


A viagem de Dorothy no palco será tridimensional para o público. Na entrada do teatro, crianças e adultos vão receber óculos 3D para acompanhar a saga da garota pelas imagens que serão exibidas nos telões centrais e laterais. Além disso, técnicas de ilusionismo e cinco cenários giratórios controlados por computador contribuem para potencializar a magia da trama colorida por 180 figurinos.

A história é a mesma imortalizada no cinema em 1939, com Judy Garland no papel principal. Dorothy e seu cachorro Totó são levados por um tornado para a Terra de Oz, lugar mágico e distante que fica bem além do arco-íris. Lá ela conhece o Homem de Lata, o Espantalho e o Leão, turma que vai ajudar a garota a encontrar o mágico com poderes de levá-la de volta para casa.

A protagonista é interpretada por quem entoa as canções que se tornaram clássicos mundiais, como a imbatível Over the rainbow. Ao todo, 30 atores se revezam entre os 70 personagens que participam da peça. “Tudo é cantado em português. Fizemos músicas novas, com arranjos diferentes para os temas secundários”, detalha Billy Bond.

O mágico de Oz engrossa a lista de criações do gênero como Pinocchio, A Bela e a Fera e Peter Pan, que vem ganhando força no Brasil. Desde 2000, Billy Bond se dedica ao que ele chama “espetáculos para a família” e comemora os números. Em toda a América Latina, quase 3 milhões de pessoas já viram suas criações. De acordo com os cálculos do diretor, mais de 18 milhões de pessoas já passaram pela plateia da versão de O mágico de Oz.

O Mágico de Oz
No Sesc Palladium (Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro). Hoje e amanhã, às 20h; sábado, às 15h e às 19h; domingo, às 15h. Ingressos para hoje e amanhã entre R$ 40 e R$ 120; para sábado e domingo, entre R$ 50 e R$ 160. Informações: (31) 3214-5350.

Superprodução
* 18 milhões de pessoas já viram o espetáculo
* 30 atores em cena interpretam 70 personagens
* 180 figurinos e cinco cenários giratórios



[FONTE: Divirta-se do Portal UAI]

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...