sábado, 23 de janeiro de 2010

MELHOR PRA MIM

Mas o que adianta sentir este mundo assim
Ninguém entende esta fragilidade boba.
E minha forma de tentar me defender
É um esconderijo ou uma rebelião.

Sou assim: meio cansaço e decepção
Sou assim: meio alegria e devoção
Sou metade de algo que não se completou
O fim de algum começo que não terminou.

Olho para o lado
Os carros vêm e vão.
Olho ao redor
Cada um imerso em suas próprias vontades.

Tv’s ligadas. Mentes alienadas.
Ninguém quer ter sua própria opinião.
Quem pensa livre é diferente
E é preciso ter coragem.

Sou assim: meio energia e vulcão.
Sou assim: meio tristeza e compaixão.
Sou um ínfimo de um tudo que desconheço
Uma voz rouca que um dia não mais ecoará.

Palavras são um pouco daquilo que gostaríamos de ser
Imersas num caldeirão de verdades e fantasias.
Palavras podem ser a expressão de uma idéia.
A idéia de sermos muito mais do que apenas mais alguém.

Estou tentando mudar
Mas as flores ainda não cresceram no jardim.
Quem sabe eu aprenda alguma coisa
Talvez eu consiga ser, ao menos, melhor pra mim.

Riva Moutinho 21/10/2009

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...